19305
 

Ferramentas para o controlo de emissões e energia de navios e os novos regulamentos da IMO

 

Resumo

Com o rápido aumento do preço do petróleo, os custos de combustível agora representam até 50% dos custos operacionais de um navio em alguns setores e operações. Simultaneamente, a indústria naval está sob pressão para reduzir as emissões de GEE (Gases de Efeito Estufa), como o CO2, já sendo implementada uma série de mecanismos, como o MBI (Market Based Instruments), baseado nos Esquemas de Comércio de Emissões (um sistema de imposto sobre o carbono) e o IMPC MEPC (Comité de Proteção do Meio Marinho) MEPC.1 / Circ.684, de 17 de agosto de 2009. Este artigo aborda os regulamentos mais recentes, mas também apresenta as ferramentas que os armadores precisam de implementar como planos de redução de energia e emissões. O EETI (Índice de Transporte de Eficiência Energética) é introduzido como um índice para traduzir efetivamente a eficiência da operação energética do navio, em vez do EEOI que não leva em consideração a qualidade do combustível entregue ao navio. O documento também apresenta e analisa dados reais de energia e emissões dos navios, recolhidos pelo VEEO (Voyage Energy and Emissions Optimizer), um sistema de monitorização de desempenho de energia e emissões dos navios instalado a bordo de 25 navios porta-contentores.

Keywords: CO2, VEEO, IMO MEPC.

 
Escrito por

Jorge Antunes
PhD, MSc Marine Engineering

2011 | 17 páginas | O documento apenas está disponível em inglês.

 

Download

 

Preencha o formulário abaixo e receba o whitepaper no seu e-mail.
 


 

Ao preencher este formulário para fazer o download deste documento está a aceitar ser contactado pela TecnoVeritas, no contexto do RGPD consulte a nossa Política de Privacidade.