15764
 

Ship Emissions and Energy and the new IMO regulations

Resumo

Com o rápido aumento do preço do petróleo, os custos de combustível representam agora até 50% dos custos operacionais de um navio em alguns setores e negócios. Simultaneamente, a indústria naval está a ser pressionada para reduzir as emissões de gases do efeito estufa, como o CO2, estando em andamento vários mecanismos como o MBI (Market Based Instruments) baseado em Esquemas de Comércio de Emissões e um sistema tributário de carbono e o MEPC da IMO. (Comité de Proteção do Meio Ambiente Marinho) MEPC.1 / Circ.684 de 17 de agosto de 2009. Este artigo trata dos regulamentos mais recentes, mas também apresenta as ferramentas que os proprietários de navios precisam para implementar planos de redução de emissões e energia. O artigo1 também apresenta e analisa dados reais de energia e emissões de navios, coletados pelo VEEO (Voyage Energy e Emissions Optimiser), um sistema de monitorização de desempenho de navios desenvolvido e instalado a bordo de navios porta-contentores.

Palavras-chave: custos operativos de navio; emissõess; IMO; sistema de monitorização; navios portacontentores.

1 O presente artigo encontra-se apenas disponível em Inglês.

 
Escrito por

J.M. Gomes Antunes
TecnoVeritas, Av. Dr. Francisco Sa Carneiro, NEM – Pav. 36-A, 2640-486 Mafra, Portugal.
Sir Joseph Swan Institute for Energy Research, Newcastle University, Newcastle upon Tyne, NE1 7RU, England, UK.

A.P. Roskilly

Sir Joseph Swan Institute for Energy Research, Newcastle University, Newcastle upon Tyne, NE1 7RU,
England, UK.

2011 | 7 páginas

 

Download

 

Preencha o formulário abaixo e receba o whitepaper no seu e-mail.

 


 

Ao preencher este formulário para fazer o download deste documento está a aceitar ser contactado pela TecnoVeritas, no contexto do RGPD consulte a nossa Política de Privacidade.